Trazer o Sapateado para perto das pessoas, tornar a modalidade de dança mais conhecida e incentivar a formação de sapateadores por meio da qualificação com os melhores professores.

 

   Esses são os objetivos da sapateadora, coreógrafa e diretora artística da Garagem da Dança, Marina Coura, desde que idealizou um Festival de Sapateado em Florianópolis. Lá em 2011, o desafio parecia imenso.

 

   Realizar um festival internacional em uma cidade fora do eixo Rio-São Paulo demandou muito empenho e a construção de parcerias importantes. Desde a primeira edição, em 2011, o Floripa Tap contou com grande adesão dos sapateadores e também atraiu professores e sapateadores renomados no mundo todo. Naquele ano, Maud Arnold se tornou a madrinha do festival, e desde então vem dando aulas em quase todas as edições.

 

   Nestes 10 anos, o Festival trouxe professores como Derick Grant, Lane Alexander, Star Dixon, Melissa Tannús, Yukiko Misumi, Daniel Borak, Charles Renato, Christiane Matallo, Pamela Yasutake, Luyz Baldijão, Bia Mattar, Patrícia Taranto, Flávia Costa, Nico Rubio, Christopher Broughton, Brill Barrett, Diego Tavares, Samanta Varela, Steven Harper, Adriana Salomão, Cintia Martin, Nicholas Van Yong, Lee Howard, Anissa Lee, Patrícia Taranto e Valéria Pinheiro. Também tivemos a presença de músicos convidados como Leandro Fortes, Rodrigo Paiva, Luiz Gustavo Zago, Rafael Calegari, Tie Pereira, Carlos Ribeiro Junior e Alexandre Damaria.

E a cada ano o festival alcança mais de 5000 espectadores e aproximadamente 250 cursistas e vem crescendo a cada edição, integrando as artes como música, cultura popular e artes visuais, fortalecendo e fomentando a arte local.

Apresentações e Performances

 

– Oficinas: Aulas de sapateado, percussão, dança irlandesa, teoria musical e muitas outras opções para todas idades e níveis! As aulas acontecem no Hotel Sesc Cacupé durante todos os 5 dias de festival. É necessário realizar a inscrição para participar.

– Noite de Gala: A Noite de Gala do Floripa Tap traz apresentações dos professores convidados e também de grupos e sapateadores de destaque no Brasil e no mundo. A noite acontece no Teatro Ademir Rosa e é necessário compra de ingressos. 

– Mostra de Dança Comentada: Uma noite de apresentações de sapateado e outras modalidades, abertas ao público e comentadas pela nossa banca de professores participantes. Assim, os grupos recebem um feedback sobre a coreografia apresentada e têm a oportunidade de aprimorar sua técnica

– Cutting Contest: Ou duelo de sapateadores, é um evento aberto ao público onde os sapateadores participantes do festival tem a oportunidade de competir entre si através do uso de passos e o ritmo do sapateado. 

– Jam Session: Sapateado e música ao vivo! Aberto ao público, nossas duas Jams buscam incentivar o improviso e a conexão entre sapateadores e músicos.

– Mostra Fomento (NOVIDADE!!): Essa edição teremos a Mostra Fomento, que busca incentivar a criação e pesquisa dentro do sapateado Brasileiro. A noite  de apresentação será gratuita e aberta ao público!

Nas olimpíadas

 

   O Floripa Tap foi crescendo e em 2016 ganhou uma edição especial durante as Paralimpíadas, no Rio de Janeiro. O festival Floripa Tap nas Olimpíadas foi selecionado pelo Edital ” Mostra Funarte de Festivais 2016″ como parte da programação cultural da cidade durante os jogos, e ofereceu oficinas e espetáculos gratuitos durante uma semana.

   Hoje, é um dos principais festivais de Sapateado da América Latina, e atrai sapateadores de toda a América. Conta com parcerias importantes, como a do SESC Cacupé, que abriga as oficinas, alguns dos eventos paralelos e a hospedagem em Florianópolis.

Marina Coura floripatap sapateado

Marina Coura

Idealizadora e produtora do Festival Floripa Tap, Marina é sapateadora profissional, coreógrafa e professora, nativa de São José dos Campos/SP, radicada em Florianópolis, é diretora da escola Garagem da Dança e da Cia. “Trupe TOE”.

ANOS DE FLORIPA TAP
PROFESSORES CONVIDADOS
ALUNOS PARTICIPANTES